O caminho da transformação digital até o Open Insurance
01 de outubro de 2021

O caminho da transformação digital até o Open Insurance

Por i4pro
tempo de leitura ...min.

Desde que as movimentações para implementação do Open Banking no Brasil começaram, a ideia vem ganhando força não somente no mercado financeiro mas também entre os consumidores. A reboque das mudanças no setor bancário, o Ministério da Economia trouxe também o conceito do Open Insurance, que é, basicamente, o Open Banking para o setor de seguros e previdência. Mas o que temos à frente para as seguradoras, dos primeiros passos até dobrarmos a esquina do Open Insurance?

Essa transformação digital vem acontecendo gradualmente, desde o ano passado, quando a Susep (Superintendência de Seguros Privados) implementou o SRO (Sistema de Registro de Operações), que torna o registro de apólices obrigatório para vários ramos de seguros. Esse registro compulsório se aplicará a todas as verticais até o final de 2023, mostramos esse processo em detalhes neste artigo.

O SRO está evoluindo de forma coordenada com o calendário do Open Insurance, previsto para iniciar em 15 de dezembro deste ano, com o compartilhamento de informações que abrangem, num primeiro momento, apenas os dados públicos das empresas seguradoras, referentes a seus produtos e canais de atendimento.

Uma segunda fase dessa transferência de informações, programada para começar em 1º de setembro de 2022, permitirá que os próprios clientes compartilhem seus dados. Pouco depois disso, a partir de 1º de dezembro de 2022, estará autorizada a execução de serviços através do grande ecossistema de dados provenientes de consumidores e empresas, acessível a todas as seguradoras cadastradas. Será o Open Insurance plenamente funcional.

Desse ponto em diante, espera-se que o mercado segurador entre em um novo patamar, voltado às necessidades de um consumidor cada vez mais ávido por informação e pela agilidade de um atendimento digital. No momento, nem os maiores especialistas no assunto são capazes de bater o martelo sobre quais produtos e serviços (e até modelos de negócio) nascerão na esteira dessa mudança histórica, mas se vislumbra maior competitividade, em preço e qualidade, com a oferta de experiências customizadas.

O ponto é que as coisas estão acontecendo rápido, e as seguradoras que estiverem atentas a essa agenda de transformação digital terão maior facilidade para se adaptar às exigências desse novo cenário.

Estamos usando tecnologia em conjunto com à nossa experiencia de mais de 15 anos no mercado de seguros

“Quando se sai de um modelo mais tradicional, os processos mudam, aumentando a eficiência operacional e simplificando as operações. Estamos usando tecnologia em conjunto com à nossa experiencia de mais de 15 anos no mercado de seguros neste processo de digitalização, queremos auxiliar as seguradoras neste movimento, diz Rodrigo Orlandini, Diretor de Produtos da i4pro.

A i4pro é a primeira e única registradora homologada pela Susep com especialização no mercado de seguros. Com a plataforma de registro InPolicy, a i4pro oferece solução de ponta a ponta para seguradoras, desde a elaboração do produto até seu registro no SRO. O InPolicy permite que as operações de seguros sejam registradas por meio de APIs com autenticação via Certificado Digital, com conexões criptografadas para total segurança.

Agende uma demonstração: https://www.i4pro.com.br/contato

i4pro. Seguro pode ser simples.

Veja também

Usamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.